Dicas de Cachoeiras Próximas de BH!

Minas Gerais é um dos destinos mais procurados quando se trata de cachoeiras: são dezenas de nascentes espalhadas pelo estado, algumas, inclusive, bem próximas da capital. Nesta quarta-feira (17), uma estudante de Belo Horizonte viralizou nas redes sociais ao compartilhar dicas de cachoeiras acessíveis para quem mora na Grande BH.

No Twitter, Ana Clara Mendes, 22, reuniu mais de 15 sugestões, desde os destinos mais conhecidos, como na Serra do Cipó e na Lapinha da Serra, até os mais isolados. Na sequência, ela avalia a distância de cada trilha, movimentação dos lugares, preços de visitação e até mesmo a temperatura da água das cachoeiras.

“Meu maior traço de personalidade é gostar (muito) de cachoeira (como da pra ver, fico bem feliz) e por ir sempre e conhecer várias, a galera vive me pedindo sugestão. Sou meio ciumenta com esse tema então SE FOR, cuide, respeite e preserve. Segue o fio!”, introduz a estudante.

‘Um mundo muito perto da gente’

Em conversa com o BHAZ, Ana Clara conta que a paixão por esse tipo de passeio começou muito cedo, desde que ela era criança. A estudante de psicologia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) revela já ter ido em ao menos 20 cachoeiras espalhadas por 10 diferentes cidades próximas de BH.

“Eu sempre gostei muito, inclusive recentemente eu tava olhando umas fotos antigas e eu tenho a mesma energia de quando era pequenininha. Eu não ligo de andar distâncias longas porque quanto mais a trilha é longa, geralmente mais preservados são os lugares. Então costumo ir pelo menos de dois em dois meses, sempre que surge uma oportunidade”, disse ela.

A jovem tem certa dificuldade para listar os destinos preferidos por ela, mas seu ranking atualmente é formado pela Cachoeira do Bicame, no vilarejo da Lapinha da Serra e pelas cachoeiras Congonhas e Serra Morena, na Serra do Cipó.

“Esse final de semana eu tava refletindo que a gente tem uma nascente de água a 140 quilômetros de BH. É um mundo diferente e muito perto da gente”, refletiu a estudante.

Dicas de quem entende (e muito) do assunto

Ana confessa que já passou por vários perrengues durante as trilhas, desde ficar perdida e sem sinal de internet, até torcer o pé mais de seis vezes no mesmo caminho. Durante a conversa, ela deu dicas para quem nunca visitou cachoeiras, mas pretende conhecer melhor as belezas naturais escondidas pela Grande BH.

“Quem é iniciante precisa escolher trilhas mais curtas e leves. Esse final de semana mesmo eu fiz uma extensa lá na Lapinha da Serra com algumas pessoas que não tem muito preparo e para elas foi uma morte, a ida, a volta, no dia seguinte ninguém nem conseguia andar direito, tiveram que tomar remédio. É ir de acordo com o que seu corpo dá conta”, explica.

Outra dica importante, segundo ela, é pesquisar sobre a trilha antes de ir. Para isso, ela recomenda um aplicativo chamado Wikiloc, em que as pessoas deixam comentários sobre cada destino que fizeram a pé. Além disso, é fundamental preservar o local de visitação e quem vive por lá.

“É muito importante se hidratar, passar protetor solar, levar alimentos saudáveis, levar sacolinha de lixo e não fazer descarte errado de qualquer coisa que tiver usando. Além de respeitar os costumes daquela cidade que você tá visitando, respeitar o espaço do outro”, pondera a jovem.

Via: https://bhaz.com.br/noticias/bh/estudante-viraliza-com-dicas-de-cachoeiras-perto-de-bh/